A terra do povo mais feliz do Brasil!

Análise: Palmeiras impõe ritmo em goleada e mostra mais da nova cara do time no Brasileirão.

140

Verdão mantém perseguição ao Flamengo na melhor partida de Mano Menezes no clube.

O Palmeiras não teve dificuldade para golear o CSA por 6 a 2 na noite da última quinta-feira, no Pacaembu, pela 21ª rodada do Brasileirão. Melhor ainda: o Verdão teve atuação sólida e leve no sistema ofensivo. Bom sinal para o jogo de domingo, contra o Inter, às 16h, em Porto Alegre.

Claro que o time comandado por Argel Fucks deve ter a luta pela permanência na Série A como único objetivo até o fim do ano. Mas é importante ressaltar que os alagoanos vinha em bom momento, com sete pontos conquistados nos últimos nove disputados antes de quinta-feira.

Mas os palmeirenses conseguiram impor ritmo forte desde o início e colocaram em prática uma produção mais ao estilo de jogo do técnico Mano Menezes, que elogiou o grupo na entrevista. O técnico, aliás, tem 100% de aproveitamento, cinco vitórias em cinco jogos. 

O anseio de muitos torcedores do Palmeiras por um futebol mais agradável do ponto de vista técnico foi colocado em prática no primeiro tempo contra o CSA, com posse de bola, troca de passes e chegadas em velocidade na melhor partida de Mano Menezes no comando do Verdão.

Até a ligação direta deu certo, com Weverton lançando Scarpa na direita no lance do segundo gol.

Novamente em alta, Bruno Henrique teve participação em quatro dos seis gols do Verdão. Muito da produção palmeirense passa pelo volante, o que é uma marca do time desde o ano passado e que vinha em fase irregular depois da Copa América.

Artilheiro do Palmeiras no Brasileirão, agora com sete gols na competição, o volante deu passe para Dudu servir Luiz Adriano no primeiro gol do Verdão e assistência de peito para Willian marcar o segundo.

O terceiro gol do time de Mano Menezes, aliás, deixou claro um pouco da ideia do Verdão: foram 39 toques na bola em um minuto e 45 segundos de posse até a conclusão dentro da área.

Com fôlego até o fim, os palmeirenses mantiveram grande domínio na segunda etapa, com Lucas Lima com participação dos últimos gols. No quinto ele cruza para Luiz Adriano e no último o meia lança Dudu, que vai até a linha de fundo e encontra Bruno Henrique na área para fechar o placar.

Nem mesmo os dois gols sofridos em uma defesa que estava invicta havia três jogos pode ser vista como um ponto negativo do time.

Três pontos atrás do Flamengo, o Palmeiras agora parte para um jogo-chave para suas pretensões de título no Campeonato Brasileiro por se tratar de um adversário forte e também por ser uma reedição da partida que iniciou a crise que determinou a saída de Felipão do clube.

Foi no Beira-Rio que o Verdão foi eliminado nas cobranças de pênaltis da Copa do Brasil, no jogo que Felipão afirmou em entrevista coletiva que ninguém havia morrido. Tal declaração abriu uma série de protestos e até ameaças de uma organizada contra time, diretoria e Scolari.

Dois meses e meio depois, os palmeirenses voltam a Porto Alegre mais fortalecidos por um esquema de jogo criativo e mais empolgados com a sequência de cinco vitórias consecutivas com Mano Menezes.

Mais uma chance para o Verdão tentar diminuir a vantagem do Flamengo na liderança do Brasileirão – os rubro-negros enfrentam o São Paulo no sábado, no Maracanã.

fonte: https://globoesporte.globo.com/futebol/times/palmeiras/noticia/analise-palmeiras-impoe-ritmo-em-goleada-e-mostra-mais-da-nova-cara-do-time-no-brasileirao.ghtml

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.